Quinta do Gradil lança monovarietal Syrah

A Quinta do Gradil, cuja tradição vitivinícola remonta ao século XVIII, altura em que foi propriedade da família do Marquês de Pombal, tem vindo nos últimos tempos a alargar a sua gama de vinhos, e este ano acaba de lançar uma nova referência nos tintos: um Syrah de 2013. A marca, que conta atualmente com 120 hectares de vinha plantada, onde são produzidos um milhão de litros em média por ano, sendo 30% de vinhos brancos e 70% de tintos, sugere para os jantares quentes desta estação,este monovarietal de cor retinta. Uma edição de 4000 garrafas de uma das mais típicas e nobres castas francesas, que encontrou nas encostas solarengas e nos solos bem drenados da Quinta do Gradil um terreno bastante favorável. Esta harmonia de fatores resultou num vinho muito expressivo, com aromas intensos de bagas do bosque, pontuados com notas químicas e uma forte componente mineral.

Excelente companhia de carnes de aves e caça, e de pratos com muita intensidade aromática, as suas uvas foram vindimadas manualmente nas melhores parcelas da Quinta do Gradil e totalmente desengaçadas à chegada da adega. Os Enólogos responsáveis pelos vinhos da Quinta do Gradil, António Ventura e Vera Moreira, ainda acrescentam: “Aconselhamos a prova deste vinho na companhia de um prato bem condimentado ou com comidas exóticas que estão muito na moda hoje em dia.”.

A gama de monovarietais da Quinta do Gradil, vocacionada para restauração e garrafeiras especializadas, é composta por uma seleção de vinhos de produção limitada, muitas vezes única, dependendo das colheitas.

Para além das produções limitadas, a Quinta do Gradil tem a sua gama clássica, composta por vinhos bivarietais que produz todos os anos de colheita. Estes são os vinhos “bandeira”, que são feitos em maior quantidade e estão presentes em mais pontos de venda, incluindo a distribuição moderna. Esta gama inclui um vinho branco, um tinto, um rosé e um espumante.